PDA

View Full Version : Anouar Brahem



cochinada
13-10-2005, 21:10
Descobri este fulano esta semana e eu, que até nem gosto de jazz, diria que este tipo consegue com a sua música uma aproximação oriental digamos assim ao estilo. Lembra também Garbarek, com quem aliás já gravou. Astrakan Cafe e Thimar são apenas 2 cds da sua obra prolífera, e os únicos que tenho.

Retiro a seguinte passagem de www.amazon.com onde poderão ficar com uma ideia do género:

"Middle East-meets-West fusions, heralded under a jazz banner, are nearly always scary. Scary in the sense that, instead of the musicians synthesizing their cultural traditions in a magical gestalt, the result is usually a watered-down pastiche of the kind of easy-listening exotica typically peddled by audiophile labels or stacked next to the patchouli bin at the incense shop. It's embarrassing, especially if you know how mindbending the real stuff can be. Anouar Brahem, who plays the Arabic stringed instrument called the oud, isn't scary or embarrassing. But the genre in which he participates is so suspect it takes a while to appreciate the value of his latest album. Recorded with master Brit improvisors John Surman (soprano saxophone and bass clarinet) and Dave Holland (bass), Thimar is never less than beautiful, and is often haunting in its subtle chemistry, which quietly evokes glimmers of blues moods within stately Arabic-themed progressions. Surman's soprano playing fails to fully erase thoughts of Kenny G, but Holland's exquisite touch both plucking and bowing repeatedly compels attention. The bassist lends a structural integrity to these pieces that makes it hard to dismiss them as kitsch. Still, there's something so consistently softcore about this concept that the album seems almost destined to be used as background music."

Se quiserem ouvir umas amostras feel free to do so:

http://www.amazon.com/exec/obidos/tg/detail/-/B000024ZYP/ref=m_art_li_5/102-6445666-9440168?v=glance&s=music

IMHO é apenas fabuloso :Yes:

MikeF
14-10-2005, 10:13
do garbarek gosto muito ( conheces o legends of the 7 winds?) mas do anouar...
se gostaste dele devias experimentar o abu khalil... acho que é assim que se escreve.

cochinada
14-10-2005, 11:06
De Garbarek só tenho isto:

Officium
Rites
Mnemosyne
In Praise Of Dreams
Ragas and Sagas

Não conheço esse legends of the 7 winds de que falas por acaso... :huum:

O Rabih Abou-Khalil conheço e não desgosto não Sr. mas não tenho nenhum CD ainda. De qualquer maneira prefiro sem dúvida este Anouar Brahem :Yes:

Dentro do género ainda temos Ghazal, Munir Bachir, Ali Jihad Racy, Adel Salameh, Masters of Persian Music, Shujaat Husain Khan e Kayhan Kalhor só para citar aqueles que conheço ainda mal confesso.

Falp
14-10-2005, 11:08
Cochinada:

Então conta com mais um autor no meu post...* ;) :Yes:

Orpheus
14-10-2005, 20:54
O IN PRAISE OF DREAMS deve ser dos discos mais bem gravados do Garbarek, está divinal... :Yes:

MikeF
15-10-2005, 01:35
então e nusrah fateh ali-khan, o grande portento?

já falei por aí dele na musica do natural born killers, num dueto com o peter gabriel... mas ele tem montes de discos fantásticos. um deles é o swan song, um disco feito com os ultimos concertos ao vivo que deu pouco antes de morrer.

cochinada
17-10-2005, 22:41
então e nusrah fateh ali-khan, o grande portento?

já falei por aí dele na musica do natural born killers, num dueto com o peter gabriel... mas ele tem montes de discos fantásticos. um deles é o swan song, um disco feito com os ultimos concertos ao vivo que deu pouco antes de morrer.



Pois precisamente. Estava a confundir com o Ustad (deve ser primo) do qual tenho apenas o Ragas and Sagas que gravou com o Garbarek. Creio já ter andado no Amazon aqui há atrasado a investigar sobre ele (ou seria o primo?) mas na altura não devo ter achado nada de extraordinário :huum:. Talvez mereça uma segunda chance ;).

Orpheus
18-10-2005, 00:13
então e nusrah fateh ali-khan, o grande portento?

já falei por aí dele na musica do natural born killers, num dueto com o peter gabriel... mas ele tem montes de discos fantásticos. um deles é o swan song, um disco feito com os ultimos concertos ao vivo que deu pouco antes de morrer.



Pois, acredito mas eu não conheço. :naosei:
Aliás até o DVD promocional da B&W salvo erro trás uma musica desse mesmo disco mas ainda mais bem gravada.